Seja Bem Vindo(a)!!!!

Oi !

É bom sabermos que somos lembrados.
Portanto, quando aqui estiver expresse-se com o coração! Ele não falha!
Beijos de chocolate

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

Algumas coisas precisamos lembrar sempre... Como o abraço um abraço muito gostoso!!

sábado, 15 de setembro de 2007

SOMOS O QUE FALAMOS, OU FALAMOS O QUE PENSAMOS?



Há algum tempo ouço falar sobre NEUROLINGUÍSTICA.
Ouço dizer que programamos o cérebro com aquilo que pensamos e dizemos. E tudo isso acaba tornando-se uma verdade.
Andei procurando sobre o tema na net, mas o que encontrei foram propagandas de cursos sobre o tema.
Claro, isso custa caro. Parece que é o descobrimento da pólvora no campo da inteligência. Será?
Nunca fui resistente a mudanças, ou ao novo. Pelo contrário, gosto de conhecer, de aprender, de entender, e principalmente e se possível for vivenciar.
Na última quarta-feira, como sempre, fui a consultório de minha terapeuta para mais uma sessão. Aliás eu adoro! Recomendo a todos que puderem e tiverem a oportunidade.
É pra lá de bom! Daí, conversa vai conversa vem, a Míriam indicou-me a leitura de um livro chamado “Poder sem limites” Vol. I - de Anthony Robbins.
Pelo título do livro presumi que o assunto seria interessante. E pasma fiquei ao iniciar a leitura... o tema era a PNL – o que é isso?
Rsrsrs Programação Neurolingüística ( Neuro Linguistc Programming). Ao iniciar a leitura, tudo passou a ser muito importante.
Ah! Passei a devorar o livro. Até esse momento passei a ratificar alguns de meus conceitos, bem como, sobre aquilo que já tinha ouvido falar. Realmente muito do que somos é em virtude do que pensamos de nós mesmos. Ali encontrei a resposta a uma pergunta que muitas me têm feito ultimamente: “ Como você consegue...? Eu sempre acreditei que a resposta seria o meu “querer”. Mas ainda assim, ficava a questão do “Por que alguns não conseguem?”. Aos poucos fui encontrando a resposta e passando a compreender esse universo, que para mim era tão confuso e misterioso.
No livro o autor, através de sua própria experiência, relata suas descobertas.
Passo agora a transcrever alguns trechos, nos quais refletem muito do que penso e, as respostas às perguntas que me fazem.
“... A PNL proporcionou exatamente o que eu estava procurando. Deu a chave para desvendar o mistério de como certas pessoas são capazes de, com freqüência, conseguirem o que chamo de resultado “optimum”. Se alguém é capaz de levantar-se de manhã, com rapidez, facilidade e cheio de energia, isso é um resultado que conseguiu”. A próxima pergunta é: como conseguiu isso? Uma vez que as ações são a origem de todos os resultados, que ações específicas mentais ou físicas produzem o processo neurofisiológico de acordar do sono com rapidez e facilidade? Uma das pressuposições da PNL é que todos nós temos a mesma neurologia. Assim, se alguém no mundo pode fazer qualquer coisa, você também pode, se conduzir seu sistema nervoso exatamente da mesma forma. Esse processo de descobrir, exata e especificamente, o que as pessoas fazem para conseguir um resultado específico é chamado de modelagem. Então, se é possível para os outros no mundo, é possível para você. NÃO É UMA QUESTÃO DE SABER SE PODE CONSEGUIR OS RESULTADOS QUE OUTRA PESSOA CONSEGUIU. É UMA QUESTÃO DE ESTRATÉGIA, ISTO É, COMO AS PESSOAS CONSEGUEM OS RESULTADOS?
SE ALGUÉM PRONUNCIA MUITO BEM AS PALAVRAS, HÁ UMA MANEIRA DE COPIÁ-LO, AFIM DE QUE VOCÊ TAMBÉM SEJA COMO ELE, EM QUESTÃO DE QUATRO A CINCO MINUTOS. ...a MODELAGEM.
...Significa que, se eu vejo alguém neste mundo conseguindo um resultado que desejo, posso produzir os mesmos resultados, se quiser pagar o preço do tempo e do esforço. Se você quiser alcançar o sucesso, tudo o que precisa fazer é encontrar um meio de copiar aqueles que já são um sucesso. Isto é, descobrir como agiram, e, em especial, como usaram os seus cérebros e corpos para conseguirem os resultados que deseja duplicar. ... o mundo do comportamento humano é uma das poucas áreas que continua a operar com teorias e informações fora de moda. Muitos de nós ainda usamos um modelo do século XIX, de como o cérebro trabalha e como nos comportamos. Colocamos uma etiqueta chamada “depressão” em alguma coisa, e adivinhe o que acontece? Ficamos deprimidos! A verdade é? Aqueles termos podem estar se tornando profecias.
Entendem a importância disso?
O que pensamos e falamos podem tornar-se realidade!
Nossas ações têm um peso imenso no dia a dia, em nosso comportamento, em nossa conduta diante da vida. Assim, nossas ações são o resultado de nossos conceitos, pensamentos, ... daquilo que cremos ser a verdade ou pensamos ser.
A proposta do livro, segundo o autor é:
“... não é só aprender esses padrões de sucesso, mas também ultrapassá-los, fazendo você criar seus próprios modelos. ... O que quero que aprenda é um processo, uma estrutura, uma disciplina que lhe permitirá duplicar excelência onde quer que a encontre. ... quero que se torne mais do que só um adepto da PNL. Quero que se torne modelador. Alguém que saiba reconhecer excelência e a torne própria. Alguém em constante busca do desempenho ótimo, pois você não está preso, comprometido com nenhuma das séries de sistemas ou padrões, mas em vez disso, está procurando com afinco novos e efetivos meios para conseguir os resultados que deseja. ... precisa tornar-se um detetive, um investigador, alguém que faz uma porção de perguntas e segue todas as pistas do que produz excelência.”
Estranhamente, o autor, relata suas pesquisas ou buscas no início do livro.
Ele cita exemplos de superação, a seguir:
"Quando W. Miotchell recebeu a informação de que seu corpo estava coberto de queimaduras de terceiro grau, em três quartas partes, teve uma escolha sobre como interpretar essa informnação. O significado desse fato podia ter sido uma razão para morrer, lamentar ou qualquer outra coisa que quisesse exprimir. Ele preferiu exprimir firmeza, que essa experiência tinha ocorrido por alguma razão, e que isso algum dia lhe daria até maiores vantagens em sua meta para destacar-se no mundo. Como resultado dessa comunicação consigo mesmo, formou conjuntos de crenças e valores que continuavam a dirigir sua vida, a partir de um sentido de vantagem, mais do que de tragédia - mesmo depois de ter ficado paralítico.
Como Pete Strudwick foi capaz de correr com sucesso a Pike's Peak, a mais difícil maratona do mundo, apesar de não ter mãos nem pés? Simples! Ele dominava sua comunicação consigo mesmo. Quando os sentidos de seu corpo enviavam-lhe sinais que, no passado, interpretara como dor, como limitação, como exaustão, ele simplesmente tornou a rotular seus significados e continuou a comunicá-los a seu sistema nervoso de uma maneira que o manteve correndo.
"As coisas não mudam. nós mudamos." Henry David Thoureau


Daí surge a inevitável e óbvia pergunta: Como conseguiram tudo isso?
Pressupomos que todos temos a mesma neurologia. Assim se alguém pode fazer qualquer coisa, todos também podemos, ao conduzirmos o sistema nervoso exatamente da mesma forma que eles o fizeram. Para sabermos exata e especificamente o que fazem para conseguir um resultados específico é chamado modelagem.
O autor diz:
..."Não é uma questão de saber se pode conseguir os resultados que outra pessoa conseguiu. É uma questão de estratégia, isto é, como a pessoa consegue os resultados? Se alguém pronuncia muito bem as palavras, há uma naneira de copiá-lo a fim de que você também seja como ele, em questão de quatro a cindo minutos.
... algumas tarefas são mais complexas do que outras e podem levar mais tempo para serem copiadas e duplicadas. No entanto, se você tiver bastante vontade e crença, que o ajudarão enquanto continuar ajustando e mudando, conseguirá, pois qualquer coisa que qualquer ser humano faça, pode ser copiada.
... Mais uma vez, ter conhecimento não é suficiente. Ação é que produz resultados.
...se eu vejo alguém neste mundo conseguindo um resultado que desejo, posso produzir os mesmos reultados, se quiser pagar o preço do tempo e do esforço.

Os precursores da PNL descobriram que exsitem três ingredientes fundamentais que deve ser duplicaos, a fim de reproduzir qualquer forma de Excelência Humana. Que na verdade são três formas de ações mentais e físicas que correspondem mais diretamente à qualidade dos resultados que produzimos.

A primeira que ele descreve é o SISTEMA DE CRENÇA da pessoa, ou seja, no que ela acredita, no que pensa ser possível ou impossível, ou melhor falando... o que pode ou não pode fazer.
Há uma velha frase que diz:
"Quer você acredite que pode fazer uma coisa, ou acredite que não pode, você está certo!"

Melhor explicando... se você informa seu sistema nervoso que não acredita que possa fazer alguma coisa, passa a limitar ou eliminar sua capacidade de conseguir aquele mesmo resultado. O mesmo ocorre no inverso.

A segunda que ele descreve é a SINTAXE MENTAL da pessoa. É a maneira como as pessoas organizam seus pensamentos, ou seja, um código.
É simples... o número telefônico tem sete dígitos, que devem ser discados na ordem correta para ter acesso a pessoa com quem quer falar. Ou seja, o mesmo é verdadeiro para encontrar a parte do cérebro e sistema nervoso que poderão ajudá-lo, com mais eficiência, a conseguir o resultado que deseja.
Pensando assim, explica-se a dificuladade que temos, algumas vezes, em nos comunicar com algumas pessoas. Acontece que encontramos pessoas com códigos diferentes, isto é, Sintaxe mentais diferentes. Ao decifrarmos o código teremos passado pela segunda porta, em direção a modelagem das melhores qualidades das pessoas.

A terceira descrita é a FISIOLOGIA, pois a mente e o corpo estão totalmente ligados.
Relativo a maneira como usamos nossa Fisiologia* (*parte da ciência que estuda as funções dos órgãos nos seres vivos, animais ou vegetais) ou seja, como respiramos e mantemos nosso corpo, nossa postura, expressões faciais, a natureza e qualidade de nossos movimentos - é que determina em que estado estamos.
O autor diz:
"O estado em que esteja, então, determinará a extensão e a qualidade dos comportamentos que você será capaz de conseguir."

A PROGRAMAÇÃO NEUROLINGÜÍSTICA(PNL) é um instrumento poderoso, mas apenas um instrumento que pode ser usado para desenvolver suas póprias abordagens, suas próprias estratégias, seus próprios critérios. Nenhuma estratégia funciona sempre.

Como puderam perceber o tema é muito vasto.. e conforme eu evoluir na leitura, repassarei aos interessados.
Aqui não vou contestar, ou tecer comentários diversos ou adversos ao tema... é uma questão muito polêmica, o que a torna ainda mais interessante. Nos faz pensar! Nos faz rever alguns comportamentos, conceitos, visões, ...

Eu deixo a critério do leitor os comentários, as discussões, ou mesmo as possíveis contestações.

Todos e todas as formas de interação são sempre bem-vindas!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget