Seja Bem Vindo(a)!!!!

Oi !

É bom sabermos que somos lembrados.
Portanto, quando aqui estiver expresse-se com o coração! Ele não falha!
Beijos de chocolate

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

Algumas coisas precisamos lembrar sempre... Como o abraço um abraço muito gostoso!!

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Hoje, não sei por quê...comecei a pensar porque valorizamos tanto nas coisas tristes, nas palavras duras que ouvimos - principalmente daqueles que amamos, das coisas que não conseguimos, aquilo que não conseguimos resolver, e de tudo mais onde o "Não" está realmente contra nós.
Quando é que ficamos extasiados, enlouquecidos, e relembrando a cada minuto durante semanas daquilo que nos faz Feliz!
Aliás o que é felicidade pra você?
Você concebe a idéia de que a nossa felicidade possa estar em outra pessoa?
Independente de sua resposta a estas perguntas...Tenho outras tantas perguntas a lhe fazer...
a Quando você abriu teus olhos ao despertar percebeu que enxergava?
a Você esfregou teus olhos?
a Se espregüiçou?
a Deu aquela viradinha na cama, ainda que com um poquinho de dor, como quem quer enganar o relógio?
a Depois de "mais só um pouquinho" pos seus pés ao chão?
a Caminhou até banheiro para sua higiene pessoal?
a Conseguiu colocar a roupa que vc escolheu para iniciar seu dia?
a Sentiu o sabor do café, ou do leite, ou daquele pãozinho?
a Olhou para aqueles que fazem parte do seu dia a dia, com olhos diferentes dos que o viram ontem?
Viu? São coisas que fazemos TODOS os dias!
E porisso, nem nos damos conta das maravilhas que fazemos!
Quando abrimos nossos olhos pela manhã, as maravilhas que esperam por nós serem notadas, vistas!
E quando damos aquela esfregadinha nos olhos... não percebemos que estamos fazendo movimentos com nossos braços, independentes!
Aquela viradinha na cama, ainda que com dor, nos movemos!
Com um impulso colocamos os pés ao chão, para começarmos o novo dia, com nossos pés.
Sentir o aroma no ar do café, do pão e tudo mais que a vida nos prover.
Mas o melhor é olharmos para aquelas pessoas, que dia após dia ali estão. Elas nos são tão importante. Para muitos, elas são a razão de nosso despertar, de nossoas preocupações, de nossa felcidade! E quantas vezes deixamos de dizer isso a elas, porque nos acomodamos na situaçãoda presença constante, e acabamos deixando para depois ou simplesmente esquecemos.
E depois de tudo isso, me responda:
"Por que nos martirizamos pelo que nos magoa, pelo que nos fere, pelo que nos maltrata?
"Por que coisas tão pequenas, mas tão significantes, simples, e maravilhosas não têm o mesmo peso , ou mesmo um peso muito maior em nossas vidas?
Guardamos mágoas, recentimentos, traumas, tristezas como fatos relevantes em nossa vida.
A vida, muitas vezes, coloca a nossa frente pequenos presentes. Porém de valores incalculáveis. Como também coloca grandes presentes, que só o pegamos e aceitamos se quisermos. E tais grandes presentes, por vezes, são sentimentos pesados, negativos, angustiantes, mesmo dolorosos. E ainda assim, o aceitamos!
Os carregamos por muito e muito tempo. E nem nos damos conta que podemos deixa-los onde os encontramos. Esse peso não é nosso! É fácil, se simplesmente os desprezarmos ou ignora-los. Mas parece que o ser humano tem o estigma do sofrimento. Pensa que tudo que é sofrido tem mais valor!
Eu, não penso assim mais!
Eu não sofro para respirar, para pensar, para falar, ou mesmo fazer o que aqui estou fazendo... escrever!
E hoje percebo o quão importante são estas coisas.
Isso ninguém poderá me dar! É a minha felicidade. Não posso encontrá-la em ninguém.
Como não perceber o valor que tem cada gesto meu, cada palavra que minha boca expressar de carinho verdadeiro, o compasso acelerado de meu coração ao sentir um toque, um sorriso, o amor?
Não dá, né?!
Então, por que não mudar o foco?
Por que não ter semanas e semanas e noites em claro pensando naquilo que nos faz bem?
Conseguir deve estar aliado ao Querer!
O quanto queremos deixar de sofrer.
Se sou a semelhança Dele, eu posso... Se eu posso, ... basta então querer!
E eu quero!
Sei que não será um processo rápido!
Mas, não tem problema... demore o tempo que for preciso... porque ainda assim eu estarei aprendendo!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007


Para me lembrar...
"Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita é uma figura que caracteriza admiravelmente a beneficência modesta."
Mas, se existe a modéstia real, tãmbém existe a falsa modéstia, o simulacro da modéstia, pois há pessoas que escondem a mão, tendo o cuidado de, deixar perceber o que fazem. Indigna paródia das máximas de Cristo! Se os benfeitores orgulhosos são depreciados pelos homens, que não lhes acontecerá perante Deus? Eles também já receberam a sua recompensa na terra. Foram vistos; estão satisfeitos de terem sido vistos, é tudo quanto terão.
Qual será então a recompensa do que faz pesar os benefícios sobre o beneficiado, que lhe exige de qualquer maneira testemunhos de reconhecimento, que lhe faz sentir a sua posição ao exaltar o preço dos sacrifícios que suportou por ele? Oh! Para esse, não há nem mesmo a recompensa terrena, porque está privado da doce satisfação de ouvir bendizerem o seu nome, o que é um primeiro castigo para o seu orgulho.
As lágrimas que estanca, em proveito da sua vaidade, em lugar de subirem ao céu, recaem sobre o coração do aflito para ulcerá-lo.
O bem que faz não lhe aproveita, desde que o censura, porque todo benefício exprobado é moeda alterada que perdeu o valor.
O benefício sem ostentação tem duplo mérito, além da caridade material, constitui caridade moral, pois, contorna a suscetibilidade do beneficiado, fazendo-o aceitar o obséquio sem lhe ferir o amor-próprio e salvaguardando a sua dignidade humana, pois há quem aceite um serviço, mas recusa a esmola.
Converter um serviço em esmola, pela maneira porque é prestado, é humilhar o que o recebe, e há sempre orgulho e maldade em humilhar a alguém.
(o autor? muitos já sabem quem é!)
Ocorreu um erro neste gadget