Seja Bem Vindo(a)!!!!

Oi !

É bom sabermos que somos lembrados.
Portanto, quando aqui estiver expresse-se com o coração! Ele não falha!
Beijos de chocolate

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

UM LUGAR AMIGO... PODE CHEGAR!!!!

Algumas coisas precisamos lembrar sempre... Como o abraço um abraço muito gostoso!!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Existem amigos e dias...


Uma nova experiência eu vivi hoje...

Hoje, 30.01.2008, passei por outra perícia, no INSS.
Como todos as outras ocasiões, a apreensão toma conta do corpo e da nossa mente.
É um streeeessss só!
E dessa vez eu queria que fosse diferente.
Eu queria muito. E como eu quis...
Andei pesquisando muito, lendo muito e, pude perceber que os médicos, muitas vezes, imaginam que quem está há muito tempo recebendo o benefício com perícia feita por médico credenciados... está é "de corpo mole".
Percebi isso já na última perícia que fiz no mês de outubro/07.
Mesmo provando que já havia passado por duas cirurgias na coluna, deu-me impressão que eu havia dito que estava fazendo cirurgias plásticas estéticas. Ou seja, só por beleza!
Quem me dera que fossem!
Mas infelizmente não foi o caso. Desde 2001 luto com minha "coluna". E é uma guerra feia, viu?!
Até agora deu empate.
Mas a duras penas!
Bom, então resolvi mudar de tática.
Além dos exames que normalmente levamos, o laudo do nosso médico, receitas, etc... Resolvi obter de TODOS os médicos que já passei - que trataram de minha coluna - uma cópia de meu prontuário médico.
Isso eu comecei desde dezembro passado.
Fiz um levantamento, e comecei a ligar médico por médico (ou via secretária) pedindo cópia de meu prontuário médico.
Gente, é muito difícil de se obter a cópia desse documento.
Mas saibam todos vocês que me lêem, É UM DIREITO DO PACIENTE, NÃO É UMA CONCESSÃO!
Porém, diante da dificuldade... resolvi alegar que precisava do documento para fins de INSS (O que não é mentira!).
Só não disse que era só para apresentar ao perito. Ah, se eu dissesse isso, aí é que iam colocar um monte de empecílios. Visto que não há a necessidade, a priori, de apresentar tais documentos.
Li sobre o assunto, no site da Associação Nacional dos Médicos peritos http://www.perito.med.br/cem.htm, no código Código de Ética Médica.
Nos artigos 69 e 70.
Lá você irá verificar que autoriza "o acesso".
Porém, vários pareceres dados pelo Conselho Federal de Medicina, abrange a cópia do prontuário, visto que o médico não irá autorizar a retirada desse documento seu arquivo.
Tá lá!
E deve ser mantido em arquivo o prontuário do paciente por 10(dez) anos.
Em muitos lugares, tive que realmente "bater bôca", para fazer valer meus direitos.
Isso porque os médicos não orientam suas atendentes/secretárias sobre o assunto.
Num determinado convênio médico, onde fiz um tratamento no grupo de dor, chegaram a me pedir que mandasse meu advogado entrar em contato com o Dep. Jurídico deles, para solicitar a cópia de meu prontuário.
AH, nem imaginam o escândalo que fiz.
No frigir dos ovos.. consegui convencer a atendente que me passasse direto ao Dep. Jurídico, pois eu não pagaria um advogado, ao qual eu teria que dar autorização, para pedir esse documentos se eu mesma poderia fazê-lo.
Tem dó ?!
Ah! Aliás, só o paciente é quem pode obter cópia ou vista do próprio prontuário, salvo excessões (conf. Cód. de Ética Médica).
Bom, consegui obter as cópias de todos meus prontuários médicos, após um mês de discussões e ligações telefônicas.

Chegou o tão esperado dia 30 de janeiro.
Lá fui eu, acompanhada de minha amiga Sônia (que há alguns anos não via, mas quando há amizade de verdade isso pouco importa. Transcende o tempo!) enfrentarmos a humilhação que é fazer uma perícia médica, ou mesmo ir a um posto do INSS.
Um a parte: Sinto-me como se estivesse ali para pedir um favor, uma caridade. Tamanho é o distrato e a incapacidade de atendimento dos funcionários do posto que vou.
Porém, hoje foi diferente.
Peguei a senha e logo fui chamada... Lá fui eu!
Ao entrar cumprimentei o médico, ... não obtive resposta!
Os pensamentos mais assustadores já logo vem a mente.
Ele logo me pediu os documentos de praxe. Eu rapidinho entreguei. E já logo emendei...
"Dr. da última vez que estive aqui tive a impressão que ao verificarem que estou a tanto tempo recebendo o benefício, eu estaria "num período de férias". E não é nada disso. Eu trouxe cópia de todos meus prontuários médicos, que relatam minha luta por uma melhor qualidade de vida desde 2001. Eu não teria feito tantas cirurgias, se elas não fossem necessárias."
Após um breve diálogo sobre as cirurgias e os tratamentos, ele fez uma breve avaliação física.
O que obviamente constatava o que o laudo do meu médico já havia descrito.
Eu pude perceber um pouco de compreensão da parte do perito.
Ele então me deu o veredito final..

- "Não, ... você precisa de tempo para saber se o tratamento será eficaz ou não.. Vou te dar mais alguns meses para isso."

Eu não pude acreditar.
Porém, creio que o fato deu avisá-lo que tinha comigo cópia de meus prontuários, o levou a crer que realmente eu falava a verdade sobre meu estado; bem como, o laudo de meu médico não estava "pesando a mão", como os peritos costumam crer e dizer.

Então caro leitor, ... aqui fica minha dica..
Aliás, esses documentos poderão me servir no futuro. Assim, melhor que eu já os tenha.

Essa dica na verdade eu li em algumas comunidades no Orkut. Inclusive, numa comunidade de peritos, li que alguns deles pedem tais documentos quando estão em dúvida quanto ao laudo do médico do paciente.
Então, eu adiantei o serviço.

Por hora estou mais tranquila. Posso dar andamento ao meu tratamento. Infelizmente, a fibromialgia ainda não é reconhecida como doença ocupacional, ou seja, não a consideram como incapacitante para o trabalho.
Então, como ela traz diversos transtornos e doenças associadas; é através delas que conseguimos obter o benefício.

Apesar do cansaço, da humilhação, do stress vale a pena lutar por justiça!

Eu não peço mais nada a Deus, porque sei que Ele sabe o que é melhor pra mim. Porém só sei pedir-lhe: "Perdão, Força e Sabedoria" para cumprir com minha parte.

E sei que Ele sempre dá, àqueles que assim querem.

Hoje, obtive mais uma vitória.

Obrigada Senhor!




terça-feira, 29 de janeiro de 2008

METADE

Que a força do medo que tenho não me impeçam de vr o que anseio

Que a morte de tudo que acredito, não ne tape os ouvidos e a bôca,

Porque metade de mim é o que grito, mas a outra metade é silêncio.

Que a música queeu ouço ao longe seja linda, ainda que tristeza.

Que a mulher que eu amo, seja para sempre amada, mesmo que distante.

Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece, nem repetidas com fervor.

Apenas respeitadas.

Como a única coisa que resta ao homem inundado de sentimentos.

Porque metade é o que ouço, mas a outra metade e o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e paz que eu mereço.

Que essa tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada.

Porque metade de mim é o que penso, e a outra metade um vulcão.

Que o mede da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso que eu me lembro ter dado na infância.

Porque metade de mim é lembrança do que fui, mas a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria pra me fazer aquietar o espírito.

Que o teu silêncio me fale cada vez mais.

Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba.

E que ninguém a tente complicar.

Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer.

Porque metade de mim é platéia, e a outra metade canção.

E que minha loucura seja perdoada pra sempre perdoada.

Porque metade de mim é amor,

e a outra metade... também!

"Metade" - Oswaldo Montenegro


Ocorreu um erro neste gadget